A gestão ambulatorial Santa Casa de Assis representada pelos Ambulatórios Médicos de Especialidades sob sua gestão, AMEs de Assis e Ourinhos, também tem prestado sua contribuição, por meio de uma linha de cuidado especial voltada a reabilitação de pacientes que tiveram sequelas após o contágio do Covid-19.

Este atendimento foi uma iniciativa da Secretaria de Estado da Saúde – Governo do Estado de São Paulo e consiste no encaminhamento direto de pacientes para os AMEs, após a alta hospitalar, quando verificado pelo médico a necessidade de algum tipo de reabilitação.

Após o encaminhamento, o setor de enfermagem dos AME’s realiza uma tele-consulta com o paciente abordando vários fatores para verificar se, além do tratamento solicitado, há a necessidade de algum outro encaminhamento para as especialidades medicas ou não-médicas além da solicitada inicialmente.

Já em consulta presencial, são verificadas a pressão, glicemia, pulso, saturação do paciente, além da realização de um exame físico para avaliar a necessidade fisioterapia pulmonar ou motora, acompanhamento nutricional ou demais reabilitações. Diante do resultado, no mesmo dia já são feitos os encaminhamentos para as respectivas especialidades, com agendamento das sessões até a completa recuperação.

Dr. William Mosquin Simões, gerente médico do AME Ourinhos, falou sobre o tratamento completo que o AME oferece ao paciente, mesmo após sua alta de todas as especialidades:

“A linha de cuidado pós-covid foi fundamental para a região, num momento em que os hospitais atendiam uma demanda crescente foi possível atender aqueles pacientes que precisavam de reabilitação após a alta hospitalar. Depois do tratamento completo no AME, quando o paciente recebe alta de todas as especialidades, o município de origem desse paciente ainda é comunicado de todas as informações da sua evolução durante o atendimento, para que providencie na rede municipal algum cuidado de baixa complexidade caso ainda seja necessário.”

Na mesma esteira, Dr. Marcos Lemos de Medeiros, gerente médico do AME Assis, falou sobre o impacto que a linha pós- covid 19 tem resultado ao final do tratamento dos pacientes:

“A linha de cuidado implantada é fundamental, visto que em virtude dos longos períodos de internação por Covid-19, em alguns casos, pacientes apresentam sequelas permanentes ou temporárias, e por meio desses atendimentos é possível proporcionar a reabilitação desses pacientes. Muitos que chegaram para o primeiro atendimento de cadeira de rodas, retornaram após algumas semanas à unidade sem auxilio, expressando uma alegria por voltar às suas atividades rotineiras, ganhar novamente a autonomia e restabelecer por completo sua saúde. É muito gratificante participar de todo esse processo.”

Sobre as reabilitações dos pacientes que contraíram Covid-19, pós-alta hospitalar, a Gerente de Serviços Ambulatoriais da Santa Casa de Assis Andreia de Camargo Souza falou sobre a importância da contribuição dos AME’s:

“Durante a pandemia os AMEs não pouparam seus atendimentos, pois entendemos que era uma necessidade da população. Agora com esta linha de cuidado estendemos nosso atendimento de qualidade SUS também dentro da rede de atendimento Covid-19, na pós-alta. Neste sentido, as especialidades médicas e não-médicas oferecidas nos AMEs estão tendo um papel ainda mais especial, reabilitando pacientes, muitas vezes em condições severas de saúde, devolvendo habilidades motoras e respiratórias comprometidas pela doença. E poder participar da vitória de cada paciente nos deixa muito satisfeitos e orgulhosos. ” – disse.

Gestão Ambulatorial - em parceria com a Secretaria de Saúde do Governo do Estado de São Paulo, a Santa Casa de Assis faz a gestão dos Ambulatórios Médicos de Especialidades de Assis (desde 2013) e de Ourinhos (desde 2017).

Na pandemia, a Santa Casa de Assis também tem sido referência hospitalar regional no atendimento Covid-19 para pacientes SUS, particular e de convênios privados.